I Mistério - A Encarnação

Fixemo-nos em Maria.

1. É interpelada.
Metida na sua vida, sente interiormente «qualquer coisa» que lhe fala de Deus. De igual modo, todos os dias Deus quer fazer-se presente na nossa vida. «É junto de ti que está a palavra: na tua boca e no teu coração» (Rm 10, 8). Conseguimos escutar ou intuir com o coração o que Ele nos quer dizer? Deus é Aquele que nos traz alegria, tira-nos o medo e quer que a Sua graça (amor) acompanhe o nosso viver. Deus faz-se presente pela sua graça no nosso coração e inteligência, mas também se abeira de nós pelos acontecimentos e pelas pessoas.

2. Responde.
Geralmente a nossa resposta é conforme ao acolhimento que fizemos primeiro. Maria é o exemplo da resposta perfeita. A Deus nunca se diz não. Eu também quero que Deus me invada com a sua misericórdia, para que a Sua palavra se cumpra no meu corpo, na minha mente, na minha vontade, mo meu coração, e Jesus nasça em mim. Eis-me aqui, Senhor.

Maria, Virgem do Silêncio,
ensina-nos a escutar a Palavra,
que, dia-a-dia, está perto de nós.
Ensina-nos a distinguir a única Palavra
no meio de tantas palavras sem sentido.

Maria, Virgem do “sim”,
ensina-nos a abertura e a disponibilidade
contra qualquer medo que nos tolhe.
Ensina-nos a fé,
que brilha na escuridão do mistério,
e que responde: “Faça-se”.
Ensina-nos a crer
que nada é impossível a Deus.

Maria, Virgem da Vida,
forma em nós o Fruto do teu ventre, Jesus,
para que a Palavra
se faça carne também em nós,
e para que nos possamos converter
em mensageiros da esperança para outros.

 

| 2011-02-20 |

 

| Lista das notícias | |