Oferecer o dia

Senhor Deus do Universo, que Te hei-de oferecer hoje, se tu és o Senhor de tudo? Que pode oferecer este pobre ao infinito milionário Deus Omnipotente? Felizmente, acredito que a tua imensa grandeza é humilde e se compraz em receber o presente de uma simples flor do campo, posta na bandeja de um sorriso afectuoso. Quero ter bem diante dos olhos o presépio do teu nascimento, para Te oferecer as coisas simples da vida quotidiana, como fizeram os pastores. Assim rezo confiante:

Senhor Jesus, Deus infinito, que contemplo tão pequenino no presépio de Belém, ensina-me a ser amorosamente simples. Neste dia prevejo não ter nada de especial para Te oferecer. Não aparecerão ocasiões de actos heróicos, de gestos solenes e de acontecimentos que vêm nos jornais. No mistério do Natal, Tu nos apareces com maravilhosa simplicidade, despojado das grandezas faustosas, com que imaginamos Deus. Hoje, de mãos vazias, quero oferecer-me de presente a Ti. Amor com amor se paga. Tu Te entregas todo a mim e eu quero dar-me todo a Ti. Aceita-me na minha pequenez e pobreza, que Tu amas tanto a ponto de a transformares em imensa riqueza.

 

| 2011-12-11 |

 

| Lista das notícias | |