Tudo pelo Menino Jesus

Olá, Teresa dos Cabelos Grandes!
Olha, ainda te lembras do apelido que o saudoso Padre Pereira me deu há tanto tempo?

Claro. Olha, como conheceste o Santuário do Menino Jesus?
(Risos, risos) Olha, foi por amor, foi uma paixão! Era eu novita…

Então, conta lá.
Tudo começou com um convite de umas moças novas, minhas amigas. Elas eram cinco e acharam que eu deveria ir com elas em peregrinação. Convidaram-me e eu não aceitei logo. Depois disse que sim.

E arrependeste-te?
Não, nada! Não me arrependi nada! Só que a princípio assustei-me, que eu nunca tinha ouvido falar no Menino Jesus de Praga! Elas eram todas muito devotas e tinham umas promessas. Disseram-me que Ele era muito milagroso, mas eu não sabia. Pronto.

Então, conta-me lá como foi essa primeira peregrinação ao Menino.
A viagem foi muito difícil. Eu não sabia onde isto era, ainda não havia auto-estradas. Viemos às apalpadelas. Tu estás a ver: viemos de Amares até Marco de Canaveses… É preciso coragem… Foi há mais de trinta anos... É quase como a viagem dos Reis Magos ao presépio…

E depois?
Depois o Santuário não era como é agora; quero dizer: era como agora, com o glorioso Menino Jesus, mas à volta era mais pobre, não tinha parques, a lojinha das recordações era um cantinho pequenino com quase nada. Mas eu comprei uma imagem do Reizinho e duas Coroinhas. Perguntei: como se reza isto? As minhas colegas ensinaram-me, afeiçoei-me a rezá-la e dei a outra. Nem sabes! A partir daí foi como um fogo! Rezei-a na catequese. Rezo-a sempre que posso. E ensino a rezá-la.

Agora organizas peregrinações?
Olha, depois é como vês. Depois comecei a organizar peregrinações, porque as pessoas me pediam. Comecei a vir com o Carmo de Braga: os primeiros fomos 15 pessoas, depois cinquenta, depois cem, mais tarde duzentas pessoas! Era um rebanho! É uma festa, mas com muita oração ao Menino Jesus de Praga!

Quantas vezes vieste?
Com esta é a 28ª vez que organizo. Sabes como é, as pessoas pedem para organizar; depois canto um bocadinho, rezámos ao Menino e temos sempre Missa! É bom.

Já mereces uma medalha!
Ó, estás a brincar: não mereço nada! O Menino Jesus é que merece tudo! É tudo por Ele. Acredita nisso. E reza um Pai Nosso pela minha mãe ao Menino Jesus, pois a tenho muito malzinha.


TERESA MARTINS
(Amares - 53 anos)

 

| 2017-02-01 |

 

| Lista das notícias | |