O Menino Jesus atrai-me!


Como está, Padre João?
Olhe, estou p’ráqui. Estou velho, cansado, cheio de operações, doenças e medicamentos.
Lembra-se de mim?
Não lembro, não. Na minha idade já não se guardam muitas caras.
Lembra-se de peregrinar ao Menino Jesus de
Praga, em Avessadas…
Isso lembro bem! Gostei muito. E até concelebrei com um sacerdote de lá.
Era eu.
Ah, pois então... Sabe, ainda gosto de trabalhar, servir e ser útil, como nos insistia o meu último Reitor, Mons. Simas Magalhães. As forças já são poucas, mas se Deus ainda me tem por aqui farei o que Ele precisar!
Quer sentar-se um poucochinho!
Não, sentado não, que tenho mais dores.
Vim ter consigo para me falar do seu amor ao Menino Jesus.
Pois, que lhe direi? Que O amo muito! Que na vida fui sempre pequenino e me senti atraído por Ele a levá-l’O aos pequeninos. Ele não mete medo a ninguém, sabe? Deus apresentou-se como menino. Ele atrai os que são pequeninos. Sinto isso…
Sei bem.
Pois. Fui para o Seminário por causa de um tio padre que me animou. Na vida precisamos de muletas. Na infância eu tive o meu tio; e agora esta bengala! Fiz o Seminário em Portugal e a Teologia no Brasil. Fiquei lá, dediquei-me ao povo das favelas, e a uma diocese que estava a nascer... Fizemos tudo desde as raízes. O calor da Missão e da Boa Nova acontecia ali por entre as nossas mãos e as do Povo.
E o Menino Jesus…
Pois. O Menino Jesus esteve sempre na minha vida de sacerdote. Lembro-me da ternura dos beijos em criança. Que ternura! Que beijos tão lindos dava à Sua imagem de bracinhos a pedir colo! E que saudades… O Menino Jesus sempre me atraiu e sempre esteve presente na minha pastoral, com palavras simples, seja na devoção que Lhe tinha, seja na maneira de me dirigir ao Povo de Deus! E no Seminário estava sempre exposta ao nosso olhar uma imagem do Menino Jesus de Praga!
Em casa faziam o Presépio?
Não, não fazíamos! Era na igreja paroquial! Ainda não havia televisão, por isso víamos o presépio que alguém fazia com olhos de encanto, pormenor a pormenor, sobretudo o Menino Jesus. Sabe, tudo à volta de Jesus é um encanto, mas a Sua infância é ainda mais especial. Uma vez, lá na minha Paróquia de São Cosme do Vale – para dizer que Ele veio do céu à terra – colocaram um fio como que de luz, desde o coro da igreja até à mangedoira! Que coisa linda na sua simplicidade! Como o Evangelho é bonito: Deus fez-se menino para nos salvar! Enfim, lembranças...

Pe. João Costa Rego
(Guimarães)

 

| 2017-06-07 |

 

| Lista das notícias | |